Início > ATUALIDADES, REGULAMENTAÇÕES > União Européia restringe o uso de animais em pesquisas.

União Européia restringe o uso de animais em pesquisas.

Oi Pessoal!!!

Navegando mais uma vez pelo mundo cientifico virtual, vi algo que, particularmente, me interessa muito: testes clínicos feitos com animais.

Como farmacêutica, sei que se torna inevitável o uso de animais para testes nas fases de produção de um novo medicamento, mas sabemos que há exageros, crueldades e uma falta de legislação e fiscalização para o assunto.

Sou uma protetora convicta dos animais! A iniciativa da União Europeia ainda é pequena perto do absurdo que é cometido por aí, mas acho que já é um primeiro passo né? Quem sabe outros países não sigam o exemplo.

“ Será vetado o uso de grandes primatas, como chipanzés e gorilas, em testes científicos. No entanto, outros primatas (como as diversas espécies de macacos) ainda podem ser usados.

Todos os membros da União Europeia têm agora dois anos para transformar as diretrizes em lei.

Pelas novas determinações, os laboratórios terão de solicitar aprovação do governo antes de utilizar qualquer tipo de animal em testes.

Os diferentes níveis de dor, variando de leve a severa, também foram especificados nas diretrizes, na tentativa de impedir o sofrimento excessivo nos animais.

Cerca de 12 milhões de animais são usados todos os anos em laboratórios europeus.

As novas diretrizes, que vão substituir leis de 1986, também obrigam os governos a realizar inspeções regulares em laboratórios que usam animais, sendo que algumas dessas visitas tem de ser surpresas.

Diversos grupos de defesa aos animais afirmaram que as novas regras ainda não são o suficiente. O BUAV (British Union for the Aboliton of Vivisection) disse os parlamentares perderam uma grande oportunidade.

“As propostas rejeitadas incluíam restrições no uso de todos os primatas e um veto total a experimentos que envolvam sofrimento severo e prolongado.”

Mas o grupo afirmou que estava satisfeito com a regra que exige o uso alternativas não-animais sempre que for cientificamente possível.

Para o grupo Humane Society International, as novas regras ainda não impedem o “sofrimento agudo” pelo qual passam alguns animais em determinados testes.

Mas o grupo fez um apelo para que outros países, incluindo os Estados Unidos, siga a Europa para melhorar esse tipo de legislação em todo o mundo.”

Anúncios
  1. MÁRCIO BAITELLO
    06/10/2010 às 18:18

    Por que não utilizar condenados por crimes hediondos(como alternativa inicial) para testes? Afinal, eles são seres abjetos e que muito colaborariam para a redução do uso dos animais em testes. Esses seres humanos não tem recuperação social e seu organismo é o mesmo que o de outros de sua espécie.

    Abraço

    • Elaine Santos
      23/07/2011 às 1:44

      Concorda, tá aí uma boa forma desse tipo de gente contribuir com a sociedade.

  2. Cristina Fonseca
    06/10/2010 às 16:41

    Para quem mora numa fazenda e ve todos os dias um bando de Beagles felizes,macacos bugios e micos passeando pelas nossas arvores sem nenhum tipo de ameaça,vacas com seus bezerros soltos no pasto,porcos e galinhas fuçando e ciscando por onde querem etc….essa é uma grande notícia! è só um começo,eu sei,mas temos que continuar a lutar por eles que sofrem as maiores crueldades dentro desses laboratorios.Ja tem sim algumas maneiras novas de se testar medicamentos sem ser em animais,o problema é que deve ser caro,matar os coitadinhos é mais barato com certeza.

  3. Marcelo
    05/10/2010 às 18:13

    Olhe, como cientista eu não sou contra o uso de animais, pq eles são sacrificados para tentar achar a cura de muitas doenças que matam humanos, mas eu concordo plenamente em ter leis que restringem o uso e outra coisa que também existe e que tem tido força é o bem estar animal que é bombardeado em congressos e é um dos requisitos nos comitês de ética. É verdade que existem cientistas psicopatas (principalmente os estudantes) que usam os animais de qualquer jeito sem nenhum sensibilidade mas a maioria tem respeito por eles até pq se o animal não for bem tratado os resultados não aparecem e toda a pesquisa afunda. O ideal mesmo seria não precisarmos testar nos animais, mas ainda não foi desenvolvido um método seguro pra substituir. Parabéns pelo post.

  4. Mad
    02/10/2010 às 19:08

    Ola Thais
    Esta é uma noticia que vale a pena conferir
    Muita crueldade é realizada com pequenos animais, muitas vezes se fala “em nome da ciência”, quando na verdade não condiz com a frase
    Acredito que esta medida possa livrar vários animais de serem sacrificados em experimentos científicos.
    Parabens
    Um forte abraço
    Mad

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: