Início > ATUALIDADES, CURIOSIDADES, MEDICAMENTOS > A língua no pulmão que luta contra a asma.

A língua no pulmão que luta contra a asma.

Olá pessoal! Hoje achei uma reportagem interessantíssima no site da New Scientist e traduzi pra colocar aqui para vocês verem.

A pesquisa é uma parte muito importante na evolução da saúde e que com certeza deveria ser mais valorizada pois tem muita gente competente e capaz de mudar o mundo trabalhando nesta área. Confiram.

” Foram descobertos em tecidos pulmonares receptores para gosto amargo. E ainda mais, eles responderam a substancias amargas dilatando as vias aéreas de camundongos asmáticos, pavimentando o caminho para uma abordagem diferente para o tratamento da asma.

“Eles abriram os brônquios muito melhor do que os beta-agonistas, as terapias padrão para a asma”, diz Stephen Liggett, da Universidade de Maryland School of Medicine, em Baltimore, chefe do grupo que fez a descoberta.

A equipe Liggett  identificou os receptores de sabor após a triagem de genes ativos em células do músculo liso que contraem ou dilatam as vias aéreas. Eles haviam assumido que esses receptores seriam restritos à língua, palato mole, esôfago superior e epiglote.

No começo, ele e seus colegas acharam que os receptores estavam ali para detectar toxinas de plantas amargas e proteger os pulmões pela constrição das vias aéreas. Mas depois de testes-padrão de compostos amargos em ratos e tecido muscular liso, eles descobriram, que era o contrário. As drogas antimaláricas amargas de quinino e cloroquina, por exemplo, relaxam celulas musculares. Liggett acredita que esta reação possa permitir que as toxinas amargas podem ser expelidas facilmente.

Testes em vias aéreas de ratos dissecados mostraram que os compostos amargos eram três vezes mais eficazes em relaxar o tecido do que medicamentos anti-asmáticos. Isso também era verdade quando os pesquisadores deram substâncias amargas e medicamentos para a asma padrão para ratos com sintomas semelhantes à asma e mediu a quantidade de ar capaz de passar através de suas vias aéreas (Nature Medicine, DOI: 10.1038/nm.2237).

Liggett começou a triagem para substâncias amargas que poderiam ser adicionados aos inaladores para melhorar os tratamentos de asma. Mas ele duvida que consumir alimentos ou bebidas amargas iria ajudar as pessoas com asma. ” Deverá ser usada apenas na forma inalada”, diz ele.

“A broncodilatação é consistente com querer se livrar de toxinas dos pulmões”, diz Paul Breslin, do Monell Chemical Senses Center, na Filadélfia. “Precisamos abrir passagens para a tosse com facilidade e permitir o muco contaminado sendo empurrados para fluir bem”, diz ele. “

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: